A sopa de letrinhas dos protetores solares

Médicos alertam que protetores precisam proteger contra os raios UVA e UVB. Produto manipulado é opção com excelente custo-benefício. Nos dias atuais, praticamente todo mundo já sabe da importância de usar protetores solares a fim de evitar câncer de pele ou mesmo outros problemas menos graves provocados pela exposição ao sol. O que pouca gente sabe, no entanto, é que os protetores precisam ter proteção dupla, tanto contra os raios UVA quanto aos UVB. Mas você sabe qual a diferença entre eles? É isso que vamos lhe mostrar a partir de agora.

Primeiramente é importante destacar que UV é uma sigla para indicar a presença de raios ultravioleta, que podem ser de três tipos. Além dos já citados, ainda há os raios UVC, que não chegam até nós e, por isso, não serão temas dessa matéria.

Os raios UVA representam 95% dos raios ultravioletas que chegam até nós e podem atravessar nuvens, vidros e, até mesmo, a epiderme. Além disso, são indolores e têm alto poder de penetração, podendo alterar as células a longo prazo. Por conta disso, podem desencadear manchas e o envelhecimento da pele, bem como o temível câncer de pele.

Já os raios UVB representam apenas 5% do total, mas podem provocar as famosas e doloridas queimaduras solares. Ao contrário do UVA, o UVB normalmente atinge as camadas mais superficiais da pele, causando vermelhidão, principalmente nas pessoas com tom de pele mais claro.

“Por isso, é importante a pessoa buscar protetores solares que forneçam proteção para os dois tipos de raios ultravioletas. Hoje temos acesso a filtros solares, principalmente manipulados, que oferecem proteção contra ambos os tipos de raios, tanto o UVB quanto o UVA”, destaca a médica dermatologista Dra. Monique de Souza Costa Mattos, da Clínica Pela Pele.

Segundo ela, os protetores mais modernos e os manipulados usam como proteção partículas ou nanopartículas à base de filtros físicos ou minerais, que são mais eficazes contra os raios UVA.

Além do uso dos protetores, a Dra Monique Mattos também lembra que outros cuidados simples devem ser observados paralelamente ao uso dos protetores. “Evitar sol das 10h às 16h e cobrir áreas expostas com roupas longas, chapéus e óculos também são atitudes que devem ser observadas”, destaca.

Além da proteção contra os dois tipos de raios ultravioleta, outra questão que deve ser avaliada em relação ao protetor solar é o Fator de Proteção. De acordo com os médicos, o fator mínimo recomendado é o 30, mesmo para quem tem pele mais escura.

A Farma Conde oferece uma ampla linha de protetores solares, de várias marcas, tipos e fatores de proteção, em todas as 180 unidades distribuídas no Estado de São Paulo. Outra opção que também oferece excelente custo-benefício é o produto manipulado.

A Farma Conde Manipulação oferece diversas opções, de acordo com a necessidade do cliente e a prescrição do médico. A farmácia trabalha com fatores de proteção até 60 e pode elaborar a fórmula em diversas apresentações, como gel creme, gel creme toque seco, creme toque seco, loção e loção toque seco.

Os produtos são hipoalergênicos e podem receber outros princípios ativos, como antioxidantes, antienvelhecimentos e bases para acompanhar o tom de pele do cliente. “Nossos produtos tiveram a eficácia testada e comprovada por laboratório credenciado pela ANVISA e contam com excelente custo-benefício”, destaca o Farmacêutico Renato Kenji Matsuda, responsável pelos laboratórios da Farma Conde Manipulação.

A Farma Conde Manipulação conta com oito unidades e está presente em São Paulo, São José dos Campos, Santos e São Bernardo do Campo.

Deixe uma resposta