Para brilhar muito: iluminador, como e quando usar?

O iluminador ganhou a preferência das mulheres e se tornou um item indispensável para a maquiagem. Mas mesmo com a proposta de trazer vida, brilho e um aspecto viçoso à pele, o truque precisa ser usado na medida certa.

O primeiro passo para descobrir qual tipo de iluminação usar, é saber se a pele tem poros dilatados ou não. A versão líquida, por exemplo, é indicada para peles jovens e sem poros dilatados.

Quem tem poros mais abertos deve optar pelo iluminador em pó. Ele também é uma excelente opção para iniciantes no mundo da maquiagem: fácil de espalhar e evita manchas no resultado final.

Quando usar?

O iluminador entra em ação após a preparação da pele (limpeza, tonificação, base, corretivo, blush) ser finalizada. Uma dúvida recorrente é se o iluminador pode ser usado em diversas ocasiões, em diferentes horários do dia, e sabe qual é a boa notícia? Pode, sim! Tudo depende da quantidade para não errar na mão.

No dia a dia, evite aplicar grandes quantidades para o iluminador não ficar muito forte. Use o suficiente para ficar com a pele viçosa, aplicando pequenas quantidades até chegar ao resultado desejado.

Já à noite, sobretudo para festas, a maquiagem pode ser mais intensa. Para esse efeito, coloque uma pequena quantidade de água termal no pincel e aplique o iluminador em pó com o pincel úmido.

Pulo do gato: para quem for a um evento com muitos flashs, a dica é realçar ainda mais a intensidade das cores da maquiagem. Isso porque as câmeras fotográficas e os smartphones conseguem captar apenas 60% das tonalidades da make. Para essa ocasião, capriche no iluminador!

Como aplicar?

Iluminador em Pó: aplique com um pincel de cerdas mais longas, cheias, macias e firmes, semelhante a um pincel de pó compacto, mas um pouco menor.

Iluminador Líquido: aplique uma pequena camada na ponta dos dedos e deposite sobre a pele, espalhando gradualmente. Passe na região do zigomático (acima das maçãs do rosto), ponta do nariz e arco do cupido (acima da boca).

Cuidado: não exagere na quantidade, senão, invés de iluminar ele deixará a pele com aspecto oleoso.

Vale para todas

Conhecer o formato do próprio rosto é essencial para fazer uma maquiagem que valorize os pontos fortes e minimize as imperfeições. Afinal, para cada tipo de rosto há um tipo de contorno e iluminação adequados. Mas esse assunto vale uma outra postagem!

 

Fonte: Cinthya Jesus – Maquiadora profissional

Perfil no instagram:

@beautybycinthyajesus

@ciintypereira

Deixe uma resposta