Criança perdida na praia? Palmas pra ela!

Bombeiros dão dicas de prevenção. Método das palmas já ajudou a localizar milhares de crianças e vem sendo adotado em várias cidades litorâneas. A cena é bastante conhecida: a família reunida na praia, um clima de absoluta descontração, mas de repente, o que era pura alegria, pode se transformar em um verdadeiro filme de terror. Os pais olham de lado e percebem que, em um breve instante, o filho que estava bem ali de repente desapareceu.

Para se ter uma ideia do drama, apenas nas praias do Estado de São Paulo são mais de mil registros de crianças desaparecidas anualmente. Isso sem contar os casos que acabam não sendo registrados. Embora a maioria das situações termine com final feliz, os pais que passam por esse susto sabem o quanto uma ocorrência tão corriqueira pode ser também tão desesperadora.

Para evitar o extravio de crianças nas praias durante o verão, o Corpo de Bombeiros faz algumas recomendações simples que podem evitar muito aborrecimento. A mais simples e óbvia delas é jamais relaxar a atenção quando se tem crianças pequenas por perto. As praias lotadas são cenários que dificultam a localização devido à aglomeração de pessoas e guarda-sóis.

Outra dica importante do Corpo de Bombeiros é sempre colocar uma fita ou pulseira de identificação no braço das crianças. Os próprios guarda-vidas das praias paulistas fornecem o adereço de segurança. E para as crianças um pouco maiores, também é possível fazê-las memorizar o número do celular dos pais para casos de emergência.

Palmas

Mas se apesar de todos os cuidados preventivos, uma criança vier a se perder na praia, os pais não devem se desesperar. A primeira medida é procurar um salva-vidas ou uma autoridade policial para comunicar o desaparecimento.

Desde 2006, um projeto voluntário conhecido como “Anjos de Verão” vem atuando nas praias do litoral sul de São Paulo ajudando a localizar crianças perdidas. Os voluntários do projeto trouxeram uma ideia da Argentina, que já tem feito sucesso no Brasil e em outros países na localização de crianças perdidas.

O método consiste, em casos de se encontrar uma criança perdida, de bater palmas para chamar a atenção dos demais banhistas. Funciona assim: se você encontrar uma criança perdida, deve colocá-la sobre os ombros para sua melhor visualização e começar a bater palmas falando o nome da criança. Três palmas e um grito “fulano, criança perdida”.

Com isso, em pouco tempo, todos os demais banhistas começam a tomar a mesma atitude e em rapidamente os pais conseguem localizar o filho perdido. Com essa medida simples e bastante eficiente, os Anjos do Verão já conseguiram localizar mais de 1.200 crianças nas praias do litoral sul. Até mesmo os bombeiros e os guarda-vidas já acionam os voluntários do projeto, quando encontram uma criança perdida.

Devido ao sucesso da iniciativa, várias prefeituras de cidades litorâneas e grupos voluntários têm implantado o método das palmas em suas praias. Desta forma, com algumas simples palmas e a solidariedade das demais pessoas, o que começou como um filme de terror, pode, em pouco tempo, terminar com um final feliz. Mas para evitar sustos, não se esqueça: aproveite suas férias e fique sempre de olho na garotada.

 

Deixe uma resposta