Conheça as diferenças entre as dietas veganas e vegetarianas

A nutricionista Monica Stockler foi entrevistada pela Farma Conde Saúde para explicar um pouco das diferenças entre as dietas vegana e vegetariana e dar as dicas para quem quer dar os primeiros passos no assunto. Pós-graduada em Nutrição Clínica e Mestranda no Curso Internacional de Nutrição e Dietética, ela defende a dietas vegetarianas e veganas como grande auxiliares na prevenção de várias doenças. Para saber mais sobre os benefícios das duas dietas, acompanhe a entrevista abaixo:

Qual a diferença entre as dietas vegana e vegetariana?

Monica Stockler – A dieta vegetariana é aquela que exclui todos os tipos de carnes da alimentação, seja de frango, peru ou outras aves, bovina, porco, peixe e frutos do mar e até mesmo os embutidos, como presunto, salame, entre outros. Já dieta vegana, por adotar um princípio ético e moral em prol da defesa dos abusos cometidos aos animais, exclui o consumo de todo e qualquer alimento de origem animal. Ela exclui não só as carnes, mas todos os subprodutos ou derivados, como os laticínios (leite, queijo, manteiga), ovos e mel. Os veganos adotam um estilo de vida que inclui ainda não fazer uso de produtos testados em animais e não participar de eventos onde possa existir exploração animal.

Quais as vantagens de uma e outra?

Monica Stockler – No âmbito da saúde, a dieta vegetariana e vegana contribuem para inúmeros aspectos, principalmente quando adequadamente organizadas. Os principais benefícios são:

  • Previnem doenças cardiovasculares e o aumento do colesterol, favorecendo a sua regulação.
  • Reduzem os fatores de risco para a Diabetes tipo 2, hipertensão e obesidade.
  • Contribuem para a conquista do peso desejado, bem como para a sua manutenção.
  • Reduzem o risco para alguns tipos de câncer.
  • Contribuem para o bom funcionamento do intestino e a sua regulação devido ao elevado consumo de fibras.

É importante ressaltar que a filosofia de vida da dieta vegana não visa apenas contribuir para a saúde humana, mas conscientizar a necessidade de mudanças na indústria alimentícia quanto aos mau-tratos contra os animais.

Como alguém com dieta tradicional deve proceder para adotar uma das duas?

Monica Stockler – Ao adotar alguma destas estratégias é muito comum a atenção se voltar apenas para a introdução das restrições alimentares. Entretanto é muito importante buscar as devidas orientações para adequar e personalizar esta nova conduta, e assim viabilizar todos os benefícios desta nova dieta, seja ela vegetariana ou vegana.

Quais cuidados devem ser adotados ao aderir a uma das duas dietas?

Monica Stockler – A maior atenção deve ser em relação ao consumo de carboidratos. Pois é muito comum, ao aderir uma destas estratégias alimentares, o paciente não saber ao certo como se organizar e acabar por consumir mais carboidratos do que o necessário, estimulando um maior acúmulo de gordura corporal. Assim também como não saber ajustar o consumo de proteínas, o que na verdade é totalmente possível tanto na dieta vegetariana como na vegana.

Por isso, enfatizamos que a orientação é importante a fim de que a pessoa não sofra da carência de certos nutrientes, ao mesmo tempo em que se submete ao excesso de outros.

Quais as desvantagens das duas dietas?

Monica Stockler – As desvantagens ocorrem somente quando a dieta não é devidamente organizada. Apesar da rica disponibilidade de todos estes nutrientes nos vegetais, se não houver a adequada distribuição no consumo alimentar, pode ocorrer a deficiência de ferro, zinco, cálcio e principalmente vitamina B12 para os veganos. Com isso, pode ser necessário o uso de suplementação.

A carência destes nutrientes pode levar a anemia, imunidade baixa, atrofia muscular, bem como provocar cansaço, indisposição e danos neurológicos. Quando realizado o acompanhamento nutricional, o profissional aplica uma vasta avaliação para a análise de possíveis deficiências nutricionais, além de solicitar e checar os exames bioquímicos, a partir da coleta do exame de sangue.

Há alguma contra-indicação?

Monica Stockler – Não existe uma contra-indicação. Pois trata-se principalmente de uma filosofia de vida para os veganos ou de uma realidade alimentar sem carnes por uma questão pessoal, religiosa ou ambiental, para os vegetarianos.

Deixe uma resposta