Câncer infantil: diagnóstico precoce é primordial

Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantil reforça a importância das ações preventivas e educativas

Brincar, pular, correr são atividades naturais de qualquer criança e jovem. Repletos de vitalidade e energia, quando algo muda no comportamento dos pequenos acende um sinal de alerta nos pais e responsáveis.

Uma doença que pode acometer crianças e jovens é o câncer. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), os tumores representam a primeira causa de morte por doença entre crianças e jovens de 1 a 19 anos. Até o final deste ano, a estimativa é que sejam contabilizados 12,6 mil novos casos somente no Brasil.

Neste mês de novembro, no dia 23, é celebrado o Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantil. A data, instituída pela Lei Nº 11.650, de 4 abril de 2008, tem o objetivo de estimular ações preventivas e educativas associadas, além de promover debates, eventos e difundir os avanços científicos relacionados à doença, estimulando a conscientização e o apoio da sociedade às crianças e seus familiares.

As causas do surgimento de tumores infantis estão ligadas a fatores genéticos específicos. Os tipos que mais atingem a faixa etária incluem leucemias, tumores do sistema nervoso central, linfomas, neuroblastomas, tumor de Wilms, tumores de partes moles, tumores ósseos, retinoblastoma e, com menor incidência, tumores germinativos.

Assim como nos adultos, o tratamento do câncer infantil envolve, na maioria dos casos, cirurgia, quimioterapia e radioterapia, que podem ser usadas em conjunto ou não. As chances de cura do câncer em crianças e adolescentes são de até 80%.

Por isso, é de extrema importância que os pais levem seus filhos a consultas periódicas com o pediatra e que informem sobre qualquer alteração no comportamento ou no corpo da criança, como perda de peso, anemia, febre constante, dor óssea, entre outras alterações.

Instituto Conde na luta conta o câncer infantil

O Instituto Conde, instituição sem fins lucrativos criada com a finalidade de atender os menos assistidos e proporcionar a eles melhor qualidade de vida, atende a sociedade promovendo campanhas e apoiando eventos ligados ao bem-estar e a qualidade de vida da população.

Uma das entidades que recebe o apoio do Instituto é o Grupo de Assistência à Criança com Câncer (GACC), que é mantenedor do Hospital CTFM/GACC, um complexo clínico-sócio-hospitalar, multidisciplinar e especializado, planejado para atender crianças e jovens com câncer, oferecendo quantidade e qualidade de leitos para o atendimento humanizado e o tratamento integral dos pacientes.

O tratamento é oferecido prioritariamente a crianças e jovens encaminhados pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Estes atendimentos representam, atualmente, 80% do total de pacientes oncológicos em tratamento no Hospital CTFM/GACC.

Presidido pela Dra. Claudia Conde, o Instituto pertence ao Grupo Conde e trabalha como uma extensão da Farma Conde. Toda verba destinada às ações sociais passam pelo Instituto e, por meio dele, são traçadas as metas a serem alcançadas para aqueles que mais precisam de apoio.

“Nos responsabilizamos por todas as ações de cunho social e projetamos ações estratégicas para que o maior número de pessoas possam ser atendidas pela Instituição. Acreditamos que praticando o bem, geramos o bem, e nos comprometemos dia a dia a disseminar boas ações com o nosso trabalho”, afirma Dra. Claudia Conde.

Para conhecer mais sobre o trabalho do GACC, acesse www.gacc.com.br.

Deixe uma resposta