Alimentos Probióticos garantem bom funcionamento do seu intestino

Ele já foi chamado de segundo cérebro. E não só por sua importância, mas também por conter milhões de neurônios, as mesmas células que habitam nosso cérebro. Além disso, todo mundo sabe que seu funcionamento irregular pode afetar diversas funções do organismo e até o nosso humor.

Estamos falando do intestino, um órgão tão instigante que além de neurônios, também abriga bilhões de bactérias e tem um tamanho surpreendente. Suas duas partes, o intestino delgado e grosso, podem chegar a quase 10 metros de comprimento.

Para garantir seu bom funcionamento, uma alimentação saudável é recomendada, principalmente em relação à ingestão de fibras. Mas tem outra categoria de alimentos que é muito útil para garantir a saúde do nosso intestino: os probióticos.

Os probióticos são alimentos que contêm bactérias vivas e que promovem o equilíbrio de nossa flora intestinal. Sua função é participar dos processos digestivos e favorecer a absorção de nutrientes.

Segundo a nutricionista Mônica Stockler, a regulação da flora intestinal é de extrema importância no tratamento de distúrbios gastrintestinais, como diarreia, colite, diverticulite e Síndrome do Intestino Irritável, além de atuar no combate ao desenvolvimento de células cancerígenas. Além disso, favorece a liberação do hormônio do bem-estar, a serotonina, que depois será convertida na melatonina, o hormônio do sono.

Os alimentos ricos em probióticos são os iogurtes, os leites fermentados, a coalhada, o chucrute, o missô (massa de soja fermentada), o kombuchá (fermentado do chá preto) e o kefir (tipo de coalhada). Também é possível ingerir os probióticos em cápsulas preparadas em farmácias de manipulação.

A nutricionista diz que os alimentos industrializados com adição de probióticos também podem ser uma opção, embora não sejam tão eficazes quanto os produtos caseiros, ou mesmo manipulados. Os demais componentes do produto industrializado podem afetar o real aproveitamento e benefícios das bactérias.

Em relação a uma possível contra-indicação, ela explica: “Não existe uma contra-indicação para o consumo de probióticos, mas é importante que um nutricionista avalie cada caso para a orientação das doses ou do tipo a ser usado”, explica Mônica Stockler.

Ainda segundo a nutricionista, apesar de não haver contra-indicação, o consumo excessivo de probióticos, sem uma orientação profissional, pode acarretar alguns distúrbios digestivos, como inchaços, gases, infecções e até reações alérgicas.

Os interessados em suplementar a alimentação com os probióticos podem encomendar o produto na Farma Conde Manipulação. A Farma Conde Manipulação tem unidades em São Paulo, São José dos Campos, São Bernardo do Campo e Santos.

Deixe uma resposta